Google+

domingo, março 02, 2014

Pecar ou não pecar - "colocar" ou não "colocar"

Você sabia que algumas pessoas repetem o que ouvem – mal – e têm nenhum ou pouco conhecimento do assunto de que tratam?
Ouvi dia desses palestrante afirmar que “quando infringimos a Lei de Deus, sofremos as consequências da lei de Causa e Efeito”?
Palestrante, peço muitas desculpas, mas isso é pura bobagem. Explico:
Há que se especificar primeiro a QUAL lei de Deus se refere, pois todas as leis que regem tudo o que acontece no Universo são LEIS DE DEUS. Inclusive a Lei de Causa e Efeito.
Depois é preciso entender que as Leis de Deus são inderrogáveis e por isso que sendo a Lei de Causa e Efeito uma das Leis de Deus, ela está SEMPRE em ação.
Qualquer coisa que sintamos, pensemos ou façamos (causa) gera alguma consequência (efeito). Ensina-nos Allan Kardec: “Todo efeito tem uma causa.”
Inversamente, pois, onde há “causa” haverá “efeito”. Ficou claro?
Em lugar algum está escrito ou dito que apenas nossas infrações – a não se sabe qual Lei – estão no âmbito da causalidade.
Síntese perfeita da Lei de Causa e Efeito: “Não se colhem uvas dos espinheiros” Jesus
Quando o assunto é “pecado”, então, alguns ficam histéricos. A palavra “pecado” segundo o Dicionário “Aurélio” – aliás, que suave nome esse que contém todas as vogais e apenas duas consoantes... – é a transgressão de preceito religioso. Atenção: preceito r-e-l-i-g-i-o-s-o; não preceito divino.
“Pecado” pode significar também: Falta, erro, culpa, vício: os pecados da juventude ; maldade, crueldade: é um pecado exigir tanto de uma criança; pena, lástima, tristeza: Que pecado não ir à praia num dia tão lindo. (Dicionário Aurélio - 5ª Ed. pag. 1588)
O sentido de transgressão das leis divinas foi um acréscimo feito pela Igreja Católica. Atenção: se você consultar o wikipédia constatará que as fontes não têm a necessária isenção.
Então, por favor não entre em pânico ao ouvir a palavra “pecado”, ok?
E, por misericórdia, não “coloque” nada em lugar algum, especialmente aqui no blog. Aqui ninguém “coloca” NADA, principalmente por desconhecimento de outros verbos com idêntico significado e função !!!