Google+

quinta-feira, fevereiro 06, 2014

A "rua de trás"...


Uma simples e banal ruazinha. A "rua de trás", sem qualquer atrativo. Apenas a "rua de trás". Cismo se serão também "simples e banais" as vidas das pessoas que por ela passam, apressadas em seus veículos ou por seu pés. Ou não existem vidas "simples" nem, menos ainda, "banais"? Acho que cada vida é uma epopéia única e inimitável, e cada pessoa é um Ulisses, ainda que não o saiba, ainda que a "peça em cartaz" exija as vestes (ou andrajos) de um sem-teto. Que faria aquele homem que a custo puxa uma carroça repleta de coisas estranhas: papelão, plásticos, varais, restos de um berço e coisas assim, se soubesse que "Ulisses" é o seu verdadeiro nome?