Google+

quinta-feira, maio 22, 2014

Antipatias "gratuitas"


"Fulano(a) nunca me fez nada, mas não vou com a cara dele(a)"
Até que não é raro isso acontecer, não é? As tais "antipatias gratuitas"...
E se a leitura for alterada para "não sei o que fiz contra fulano(a) para eu não ir com a cara dele(a)". Hein? Como assim, por exemplo?
Calma, calma, calma...
"Fulano(a)" pode muito bem ser - e frequentemente é - alguém a quem causei muito prejuízo e sofrimento e que agora se apresenta como credor exigente.

Quem recebe de braços abertos e com transportes de gratidão um credor exigente que atire a primeira pedra...