Google+

quarta-feira, janeiro 29, 2014

Quedas ... para cima...

"A Queda
Irmão José
Não esperavas, mas caíste.
Caíste e sofres, porquanto te supunhas inatingível...
Agradece, contudo, a queda que te faz abrir os olhos para a realidade da vida.
Não desperdices energias, lamentando...
Agora, vês tudo por um prisma diferente.
Reformulaste antigos conceitos.
Entesouraste a compreensão, principalmente no que se refere às fraquezas alheias.
Adquiriste uma parcela maior de humildade.
Estás mais sensível às necessidades do próximo.
Reconheces, afinal, o valor do perdão.
Permitir a tua queda, foi o recurso que a Divina Providência encontrou a fim de disciplinar-te o coração em prazo mais curto, para que não viesse a te suceder coisa pior."

Alguns "perrengues" mais amargos mudaram minha vida para melhor, muito melhor. Não vou falar sobre eles pois não têm nenhuma utilidade. O que vale é que, graças a tais "perrengues" aos 50 e poucos eu descia dos ônibus "de ladinho" como soem fazer as pessoas idosas e com as articulações um tanto enrijecidas. Hoje, pertinho pertinho dos 66 eu desço "de frente" sim senhor.
Agradeço à VIDA por ter me "quebrado as pernas" pois hoje posso com facilidade dobrar os joelhos... :) nos dois sentidos, Graças à Vida (codinome de Deus quando não quer ser reconhecido)…