Google+

terça-feira, dezembro 10, 2013

Para o mundo que eu quero descer...



Eu fiz uma confusão monumental e agora...
Decisões que parecem boas e acertadas podem ter consequências catastróficas.
Semana passada eu encerrei minha conta no Flickr porque não se pode mais adquirir contas pagas aqui no Brasil e isso me deixou muito, mas muito aborrecida.
Sou visceralmente contra qualquer forma de discriminação e não existem razões técnicas para que o Brasil seja excluido. Eu tive assinatura paga no Flickr desde dezembro de 2009.

Bem, encerrei minha conta e fui para "Ipernity" com sei lá que esperança...Consegui ficar por lá três dias, tres míseros e pequeninos dias.
As regras de "boas maneiras" - é como denominam lá - são tão rigorosas que o simples respirar pode ser considerado "spam". O curioso é que por mais que se busque o significado de "spam", sempre se esbarrará no vago, no passível de intermináveis interpretações.
Um - dentre muitos - dos significados de "spam" é "indesejável".
Nada mais amplo, não é mesmo? Quem delimitou o alcance de "indesejável" ? Existe um paradigma universal para saber o que é "indesejável" ?.
Claro que, para algumas coisas, a definição assenta. Imagino que em lugar nenhum do mundo alguma pessoa considere desejável adquirir a preço de novo um carro velho...
Mas carros são coisas e estão sujeitas a especificações técnicas muito precisas. O mesmo não se aplica ao pensamento, ao comportamento humano...
Alguns valores sócio-culturais são aceitos por diversos povos; porém não por todos os povos.
Há países (não vou citar exemplos por razões óbvias...) em que crianças são condicionadas - é isso mesmo: condicionadas - a usarem armas e a matarem sem nenhum problema moral... Existem culturas que afirmam ser a mulher "sagrada" mas é o homem "profano" quem tem direito de vida e morte sobre o "sagrado". E há quem afirme que aqueles tais não são "melhores nem piores, apenas diferentes..."
Diante disso tudo, é possível botar em uma caixa de fósforos todas as "regras de boas maneiras"?
Que me perdoem os que acreditam nisso, mas não passam de tolos alérgicos a todo e qualquer contato humano que não "massageie" os seus pequenos e igualmente tolos Egos.
Por fim - e não menos importante - creio que uma única regra de "boas maneiras" é de aplicação Universal:
"FAZER AOS OUTROS O QUE QUEREMOS PARA NÓS".
Se tal regra fizesse parte do nosso "patrimônio moral" não haveria necessidade de múltiplas regrinhas de tiranetes de plantão...
A foto? Ah, uma brincadeirinha com um CD, bolhas de sabão e um bonequinho .

Foi muito divertido fazer. Ver o resultado também foi :)